jornnn

Sessão da Câmara de Vereadores de Pinhais termina em pancadaria

O tempo fechou nesta quarta-feira, 4, na sessão da Câmara de Vereadores de Pinhais. O presidente do sindicato dos servidores, Murilo França, afirmou ter sido agredido por funcionários de vereadores e até mesmo pelo diretor da casa legislativa. A confusão começou na aprovação de projeto de lei, enviado pela prefeita Marli Paulino (PDT), que afetaria o funcionalismo municipal.

O pacote que revoltou os sindicalistas é o congelamento do aumento salarial dos servidores, previsto para março, por um período mínimo de seis meses. Segundo a prefeita, aumento de 5% poderá fazer a cidade superar o limite prudencial de gastos com pessoal. O ex-prefeito, Luizão (PT), segundo a oposição, deixou a cidade da região metropolitana quebrada, o que obriga a reajustes. Os principais pontos da proposta: corte de 15% nos salários da prefeita, do vice, dos secretários, dos vereadores e dos comissionados.

Postar um comentário

0 Comentários