jornnn

Mortalidade materna caiu a zero em Cascavel

“A mortalidade infantil e a mortalidade materna são os grandes desafios dos gestores. Estamos fazendo investimentos no preventivo, no acompanhamento da gestante do primeiro mês ao nascimento da criança. Queremos que estas mãezinhas tenham todas as condições de chegar ao momento do parto com tranquilidade e segurança. Os números que temos alcançado neste sentido, são altamente positivos”.
A declaração foi feita pelo prefeito Leonaldo Paranhos durante a Escola de Governo desta terça-feira (29), que apresentou um balanço das ações da Secretaria de Saúde. E os números apresentados pelo secretário Rubens Griep são animadores. Em Cascavel, segundo ele, o índice de mortalidade infantil caiu a 6,4/por mil nascidos vivos nos últimos dois anos, enquanto o de mortalidade materna foi zerado em 2018. As informações são do Alerta Paraná.

“Estes números são fantásticos e resumem o que fizemos na saúde de Cascavel. Estamos abaixo da média nacional, abaixo da média do Estado e isso é um número que nos impulsiona e mostra que estamos no caminho certo”, comemorou Paranhos.
Griep fez uma prestação de contas das ações da pasta nos últimos dois anos (2017/2018). O número de atendimentos saltou de 483.101 em 2016 para 664.361 em 2017 e 777.661 em 2018. Por conta disso, a atenção básica foi ampliada em 2018 para 80,60% da população local, superior aos índices estadual (75,84%) e nacional (75,09%).
O relatório apresentado é bastante extenso e foca também o aumento da cobertura vacinal, a assistência odontológica e pesados investimentos em infraestrutura, com a reforma de 23 unidades de saúde e a revitalização do antigo Hospital Santa Catarina, adquirido pelo Município no final de 2017 para receber a UPA Brasília, que passa por completa reforma e ampliação.

Postar um comentário

0 Comentários