jornnn

Estudantes aplaudem o Auto de Fundação de Curitiba

capa

Com chapéus decorados com ícones da cidade - como as estações-tubo e o Museu do Olho - 160 estudantes das escolas municipais Vila Torres e Noely Simone de Ávila participaram, nesta terça-feira (19/3), das comemorações pelos 326 anos de Curitba na Rua da Cidadania da Praça Rui Barbosa. A apresentação do Auto de Fundação de Curitiba foi o ponto alto do evento.
Foi a segunda vez que o espetáculo, de caráter didático, apresentou a história da cidade às crianças. Cerca de 2 mil estudantes da rede municipal de ensino das dez regionais administrativas de Curitiba verão o espetáculo.
O texto é resultado de uma parceria entreo prefeito Rafael Greca, a primeira-dama, Margarita Sansone, e o teatrólogo Édson Bueno, que também dirige a peça. Os figurinos são de Áldice Lopes e as músicas de Paulo Vítola.
“A homenagem é para a Curitiba de todas as gentes - dos índios e dos heróis fundadores até os imigrantes e as crianças que assistem a este espetáculo, rosto da esperança”, disse Greca, depois do encerramento da encenação. “Que Nossa Senhora da Luz dos Pinhais proteja os nossos curitibinhas com o seu manto”, completou, convidando os estudantes para cantar o Hino de Curitiba e, a seguir, apresentar as música que ensaiaram para a ocasião.
Aluna do Centro de Educação Integral (CEI) Vila Torres, Kathleen Fonseca, de 10 anos, gostou do espetáculo. Segundo ela, coincide com as informações que já havia recebido na escola sobre as origens da cidade, na aula da professora Suellen Priscila Dal Santo. “Foi muito legal aquela hora em que o índio finca a lança no chão e grita o nome de Curitiba na língua dele”, comentou, referindo-se à expressão Coré-etuba dita pelo Cacique Tindiquera e que significa “aqui muito pinhão”.
A confeiteira Jane Trindade trocou Foz do Iguaçu por Curitiba há 15 anos. Ela estava passando pela Rua da Cidadania, que fica perto de onde mora, quando viu o movimento e resolveu garantir uma cadeira para não perder nenhum detalhe do espetáculo. “Aqui é demais e quero aprender o que puder sobre a cidade. Se me derem um apartamento de presente em outro lugar, mesmo em Foz, não aceito. Gosto daqui, do clima e de ir ao Mercado Municipal, que é minha paixão”, afirmou.
Chique é não desperdiçar
Antes de prestigiar a encenação do Auto de Fundação de Curitiba, o prefeito passou pelo estande de slow food Coré-etuba, da Secretaria Municipal do Abastecimento. No local, apreciou os canapés preparado pelos chefes Gabriela Bonilha e Gladson Rafael do Nascimento com alimentos de boa qualidade, mas que seriam descartados.
Os canapés - de purê de cenoura, chutney de banana, cebola caramelizada, caponata, molho de tomate, geleia de laranja com maçã e chips de batata inglesa - foram servidos ao público que circulava pelo Mercado Central, que fica dentro da Rua da Cidadania da Matriz. “Que os curitibanos aprendam as receitas requintadas que nascem do desperdício”, convidou Greca, ao lado do secretário municipal do Abastecimento, Luiz Damaso Gusi.
Também participaram do evento os secretários municipais Maria Silvia Bacila (Educação), Emílio Trautwein (Esporte, Lazer e Juventude), o vice-prefeito, Eduardo Pimentel, a presidente da Fundação Cultural, Ana Cristina de Castro, o vereador Serginho do Posto, administrador regional da Matriz, José Dirceu de Matos, representantes do Comando da Polícia Militar, dos lojistas e comerciantes da Matriz, do Mercado Central e do Centro Histórico e do Conselho de Segurança da região, além do Clube de Mães Vila Torres.




Próximas apresentações do Auto de Fundação nas regionais

Rua da Cidadania do Cajuru - 28/3
Rua da Cidadania do Fazendinha  - 2/4
Rua da Cidadania de Santa Felicidade  - 3/4
Clube da Gente do Bairro Novo - 4/4
Rua da Cidadania do Tatuquara  - 5/4
Parque dos Tropeiros da CIC - 9/4
Rua da Cidadania do Boqueirão - 10/4
Rua da Cidadania do Boa Vista - 11/4

Horário: sempre às 15h

Postar um comentário

0 Comentários