jornnn

Moção de Apelo: Câmara de Foz solicita ao Estado instalação de curso de medicina na Unioeste

Moção de Apelo: Câmara de Foz solicita ao Estado instalação de curso de medicina na Unioeste

O curso de medicina da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) campus iguaçuense - é um sonho antigo, tanto da instituição de ensino, quanto do município de fronteira. A referida graduação já é realidade nos campi de Cascavel e Francisco Beltrão. Em vista disso e considerando a insuficiência de profissionais de medicina na região e também visando fortalecer a política de interiorização, os vereadores aprovaram uma Moção de Apelo (19/2021) ao Governo do Estado do Paraná pela instalação do curso em Foz. Com a aprovação, a moção será encaminhada à autoridade competente.

“A Universidade de Integração Latino-Americana (Unila) já trouxe a medicina para nossa cidade, mas com certeza Foz pode ir muito mais além. Pode suprir em muito a carência para o setor que trabalha com vidas. Foz vem se tornando um polo universitário. É uma luta pela cidade”, defendeu o primeiro signatário do documento, Adnan El Sayed (PSD).

Os parlamentares pontuaram ainda a alta demanda de estudantes de medicina, que acabam cursando no Paraguai. Também foi ponderado o fato dessa graduação ser um polo aglutinador de recursos humanos com competência técnica e qualificação acadêmica em torno dos problemas de saúde da região, além de catalisar forças da comunidade local em torno da pesquisa, produção de conhecimento e apontamento de soluções criativas para as dificuldades da população local.

“É um sonho ter esse curso na Unioeste e seria benéfico para Foz e região. Isso também é um compromisso do Governo do Estado com a cidade”, disse Alex Meyer (PP). “Sabemos da importância para Foz, em um passado não muito recente perdemos esse curso para Beltrão”, criticou João Morales (DEM).

O presidente do Legislativo, Ney Patrício (PSD), destacou: “Essa Casa sai à frente, abre a discussão para trazer, ampliar as oportunidades de formação superior, ainda mais na área de medicina, embora tenhamos já na Unila. Essa é uma luta antiga na cidade. Essa luta sendo revigorada, dá uma expectativa para que o Governo do Estado implante, ampliando um pouco mais as vagas e com o tempo consigamos dar mais oportunidades aqui do que no Paraguai”.


 por Diretoria de Comunicação CMFI

Postar um comentário

0 Comentários