jornnn

Patos podem ser a solução contra infestação de caramujos

Patos comem Caramujos Africanos



Caramujos (africanos) são uma praga nos jardins e quintais e o problema é que acreditava-se que não existiam predadores naturais. Esse molusco transmite diversas doenças. Patos comem Caramujos com ou sem a "casca". Eles devoram os ovinhos

impedindo populações futuras e em caso de caramujos maiores basta quebra-los um pouco e essas amáveis aves os devoram. A Escola Estadual Genésio Boamorte, que fica próxima ao Ribeirão São Domingos, estava sofrendo com uma grande quantidade de caramujos africanos que acreditamos transmitir diversas doenças para o homem. Mesmo sempre recolhendo e enterrando os moluscos com cal (como é aconselhado), eles apareciam novamente. Foi então que um professor descobriu a solução: patos.
Após a vinda de um casal de patos para o pátio da escola, os moluscos desapareceram. Na verdade, desobriu-se que os caramujos fazem parte da cadeia alimentar dos patos. O casal de ave, além de eliminar o problema com os caramujos, se tornou o mascote da escola. Os alunos chegaram a fazer uma eleição para escolher nomes para os patos. Agora, “Chicão e Chica”, como foram batizados, são a atração durante o intervalo das aulas.
A coordenadora da escola, Fátima Carvalho de Oliveira, explica que, além do trabalho contra os caramujos, existe a preocupação com a dengue e as cascas dos caramujos são recolhidas para não se tornarem depósito de água parada.
O professor de artes Edgard Benassi foi quem descobriu a utilidade dos patos. Quando passou a lecionar nessa escola, logo soube do transtorno com os caramujos. Ele possuía patos no quintal de sua casa e notou que eles comiam os moluscos. Então, teve a idéia de doar um pato para a escola.
Os caramujos africanos logo desapareceram, mas o pato solitário estava triste. Benassi, então, doou uma fêmea para completar a dupla “Chicão e Chica”. A novidade ainda gerou trabalhos e estudos em outras disciplinas. Na área de Ciências, o professor pôde explicar sobre a cadeia alimentar do pato e sobre as doenças que o caramujo transmite. Benassi aproveitou o tema para desenhos na área de artes e organizou a escolha do nome para os mascotes.
O professor conta que os patos comem uma porção grande de caramujos. Ele percebeu o fato pela quantidade de cascas dos moluscos que aparecem. É o próprio professor quem recolhe as cascas vazias, utilizando uma lata presa a um cabo de vassoura para não ter contato. Depois de colocar tudo em um saco plástico, as cascas são enterradas com cal virgem.
A preocupação com o caramujo africano é a transmissão de doenças como a Angiostrongilíase meningoencefálica humana, cujos sintomas são dor de cabeça forte e constante, rigidez na nuca e distúrbios do sistema nervoso. Outra doença é a Angiostrongilíase abdominal, que causa perfuração intestinal e hemorragia abdominal. Os sintomas são dor abdominal, febre prolongada e vômitos.
A contaminação pode ocorrer por ingestão ou pela simples manipulação dos caramujos vivos. Ao se instalar em hortas e pomares, o animal pode contaminar frutas, verduras e disseminar doenças.

Veja o vídeo de patos comendo caramujos.

http://www.youtube.com/watch?v=tsjI2XEf1h4

Matéria e pesquisa: Jornalista Marcos Cardoso
 

Postar um comentário

0 Comentários