jornnn

PSB aumenta as chances de ganhar a presidência do Brasil com Marina como vice de Campos

Nos bastidores comenta-se que a decisão de Marina foi antecipada para garantir que o PSB não iria apoiar à candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin à reeleição


A ex-senadora Marina Silva, recém-filiada ao PSB, será confirmada como vice na chapa encabeçada pelo governador e Pernambuco e presidente nacional do partido, Eduardo Campos. A oficialização deverá acontecer ainda até a segunda quinzena de janeiro. Fontes ligadas à cúpula socialista afirmam que a decisão "está tomada" e que o anúncio depende apenas de "alguns ajustes".
Nos bastidores comenta-se que a decisão de Marina - que fazia questão de manter o mistério sobre se iria ou não brigar pela cabeça da chapa socialista - foi antecipada como forma de garantir a "palavra" de Campos de que o PSB não iria apoiar à candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin à reeleição.
A aproximação do PSB com o PSDB, que nesta sexta-feira (3) ingressou oficialmente na gestão do Executivo pernambucano, com a nomeação de tucanos para o primeiro e segundo escalão do governo, teria sido a gota d'água para agilizar a decisão de Marina em aceitar a posição de vice e evitar a aliança pró-Alckmin. Oficialmente, no entanto, socialistas com livre trânsito a Campos garantem que "ainda há chance" de se fechar um acordo que envolva apoio ao PSDB paulista.

Postar um comentário

0 Comentários