jornnn

Alvaro protocola CPI da Petrobras

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) conseguiu ontem reunir as assinaturas de 28 senadores e na manhã desta quinta-feira (27) protocolou no Senado o requerimento para a instalação de uma CPI da Petrobras por suspeita de superfaturamento. Em 2006, a Petrobras comprou 50% da refinaria de Pasadena por US$ 360 milhões. Depois, por força de contrato, teve que comprar o restante da planta petrolífera, operações que totalizaram US$ 1,18 bilhão. As informações são do G1 Brasília.
A suspeita de superfaturamento se tornou alvo de investigações do Tribunal de Contas da União (TCU), da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF).A CPI pretende investigar, entre outras supostas irregularidades, a compra da refinaria. A oposição começou a coletar as assinaturas na tarde da última terça-feira (25) e anunciou ter alcançado o número mínimo após o líder do PSB, Rodrigo Rollemberg (DF), ter declarado apoio do partido.

Com o protocolo, caberá à Secretaria da Mesa conferir as assinaturas e, em seguida, liberar o requerimento para a leitura em plenário, que pode ser feita por qualquer membro da Mesa Diretora. A leitura do requerimento representa a criação formal da CPI. Os senadores têm até às 23h59 do dia da leitura para desistirem de apoiar a comissão e retirarem suas assinaturas.
Após a leitura, que ainda não tem data para ocorrer, os líderes partidários têm cinco dias úteis para indicarem os integrantes da CPI. As legendas com as maiores bancadas – no caso do Senado, o PMDB e o PT -, têm direito a escolherem as cadeiras que ocuparão na comissão.

Postar um comentário

0 Comentários