jornnn

Pimentel pretende ser “vice atuante”

foto_franklin-bem-parana

do Bem Paraná
Um vice que ajude na relação entre a prefeitura e a sociedade e que busque recursos para a cidade. Esta é a ideia de Eduardo Pimentel (PSDB), candidato a vice-prefeito na chapa de Rafael Greca PMN). Aos 32 anos, curitibano, casado e pai dois filhos, o neto do ex-governador Paulo Pimentel começou trabalhando nas empresas do avô. Teve passagens pela Fundação Cultural de Curitiba e pela Ceasa antes de assumir a subchefia da Casa Civil do governo do estado. Concorreu a deputado em 2010, mas não foi eleito. E não esconde: quer trabalhar para se consolidar como uma nova liderança política no Estado.
Bem Paraná – Como surgiu a sua candidatura?
Eduardo Pimentel – Comecei a trabalhar com 16 anos nas empresas do Paulo Pimentel, fiquei oito anos na iniciativa privada. Em 2009 fui convidado para ser diretor de marketing da Fundação Cultural de Curitiba, fiquei um ano e meio, até ser candidato a deputado pelo PSDB em 2010. Não fui eleito, mas fiz uma bota votação e fui ser diretor da Ceasa, por quatro anos. Depois fui subchefe da Casa Civil do governo do estado. Ajudei no gerenciamento de projetos, nas gestão das secretarias e no relacionamento institucional do governo. Meu nome foi lembrado pra ser vice pelo PSDB. Fui indicado e sabatinado pelo Rafael Greca. Hoje nos damos muito bem.
BP – Qual será o seu papel como vice?
Pimentel – Quero ser um vice atuante e parceiro, ser um articulador entre entidades, instituições e associações de bairro, e também um articulador com as secretarias. Quero buscar recursos no governo estadual e no governo federal, parcerias institucionais.
BP – Você se sente preparado para assumir a prefeitura se necessário?
Pimentel – Confio muito no Rafael e acredito que ele vai cumprir o mandato todo. Mas temos que estar preparados. Ele (Greca) vai montar uma equipe muito preparada.
BP – O governador Beto Richa foi vice do Cassio Taniguchi, assumiu a prefeitura, foi eleito e reeleito, depois foi eleito governador. Você pretende seguir um caminho semelhante?
Pimentel – Vou trabalhar muito para ser uma nova liderança política. Eu me espelho muito no Paulo Pimentel, foi secretário e governador muito jovem, conversei a vida inteira sobre política com ele. Quero ser um bom vice-prefeito, tenho experiência em gestão. Se eu conseguir fazer isso, pensarei em outro passos. Para isso, preciso dar o primeiro passo.
BP – Qual o maior problema da cidade hoje?
Pimentel – A prioridade da nossa chapa é a saúde. O plano é fazer uma grande revolução nos primeiros 180 dias, valorizando os profissionais, diminuindo filas, não deixando faltar medicamentos e utensílios. Vamos fazer a contratação imediata de 800 leitos em hospitais de retaguarda para as unidades de saúde, e de 50 leitos de UTI.
BP – O apoio do Beto Richa atrapalhou a campanha?
Pimentel – O Greca tem uma fala importante, o partido dele é Curitiba. Ele buscou apoios para Curitiba. Buscaremos recursos no governo do Estado, como buscaremos no governo federal.

Postar um comentário

0 Comentários