jornnn

TJ revoga prisão de Osmar Bertoldi

bertoldi-jc_2911
Osmar Bertoldi foi absolvido, hoje, das acusações principais que lhe foram lançadas perante o Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Curitiba. As acusações de estupro, cárcere privado e constrangimento ilegal foram consideradas improcedentes pelo Poder Judiciário, nos exatos moldes sustentados pela defesa a cargo de Dalledone & Advogados Associados
Houve condenação mínima, a pena de 07 meses e meio de detenção, pela prática de lesão corporal leve e vias de fato, ambas infrações de menor potencial ofensivo. Como Osmar Bertoldi está preso desde 24 de fevereiro, sua pena está integralmente cumprida e ele será solto. De qualquer modo, a defesa informa que recorrerá das condenações, pois considera que os delitos não ocorreram da forma indicada na sentença.

Com esta decisão (a segunda sentença neste sentido envolvendo as mesmas partes) a versão apresentada pela ex-namorada de Osmar Bertoldi não resistiu e confirmou a previsão da defesa, que tinha certeza da absolvição
Por 2 votos a 1, os desembargadores da 4º turma criminal do Tribunal de Justiça do Paraná decidiram revogar um dos pedidos de prisão contra o suplente a deputado federal Osmar Bertoldi (DEM). A decisão saiu na tarde desta quinta-feira (21).
Os desembargadores José Maurício Pinto de Almeida e José Carlos Dalacqua votaram pela soltura de Bertoldi no caso de invasão de domicílio, desobediência e coação no curso do processo. Já o desembargador Luiz Xavier se manifestou pelo indeferimento do pedido de habeas-corpus — formulado pelo advogado Cláudio Dalledone, que defende Bertoldi.

Postar um comentário

0 Comentários