jornnn

Paraná quer ampliar parcerias com Argentina, diz Richa

richa-macri

Nesta terça-feira, 6, em Brasília, o governador Beto Richa participou do encontro dos presidentes Michel Temer (Brasil) e Maurício Macri (Argentina). “Foi um encontro importante, que fortaleceu a parceria e as relações entre o Brasil e a Argentina, que é um dos maiores parceiros comerciais do nosso país”, disse Richa.
“A relação comercial bilateral deve ser intensificada, sempre discutindo sobre os vários setores da economia que precisam de alguma revisão ou de algum tratamento específico para a retomada do desenvolvimento de ambos os países e a geração de renda”, completou Richa.

A Argentina é um dos maiores parceiros comerciais do Paraná. Em 2016, o Estado exportou US$ 1,36 bilhão ao país vizinho, 33% mais do que o ano anterior. O país é o destino de 8,6% das exportações do Estado, atrás apenas da China (25%). Mais de 40% desse total é do setor automotivo. Entre janeiro e novembro de 2016, as exportações de automóveis ao país cresceram 57,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de US$ 289,9 milhões para US$ 456,8 milhões.
Para Beto Richa, a visita de Macri reflete o esforço feito pelo Ministério das Relações Exteriores, conduzido por José Serra, em estreitar relações com o país vizinho e com as demais nações integrantes do Mercosul. Após o encontro, o presidente Michel Temer avaliou que a aliança para a retomada do crescimento no Brasil e na Argentina avançou significativamente.
Integração – “Temas do Mercosul foram tratados e avançamos substancialmente. Não só tratamos do acordo com a União Europeia, mas também da integração da América do Sul. Coincidimos também em promover a eliminação de obstáculos ao comércio que persistem no espaço do Mercosul. Temos progredido muito nos acordos de investimentos e de compras governamentais”, disse o presidente brasileiro.
O presidente argentino também defendeu maior integração entre os países, visando o fim da recessão econômica que as nações do bloco enfrentam. “Juntos teremos mais possibilidades para reduzir sistematicamente a pobreza no Mercosul”, completou Macri.
Um dos temas discutidos no encontro foi a eliminação de entraves comerciais, como o tempo de emissão de licenças para produtos brasileiros e a adoção de normas técnicas comuns em relação à prevenção de contaminações químicas e biológicas.
Também foi traçado um plano de ação com várias iniciativas nas áreas do comércio, agricultura, combate ao narcotráfico e segurança. Um dos acordos assinados é a cooperação para prestação de serviços de emergências na região da fronteira.

Postar um comentário

0 Comentários