jornnn

Empresas querem passagem em R$ 4,75


da Banda B
Um dia após o anuncio de reajuste de 8,72% na tarifa técnica do transporte coletivo, o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) divulgou nota nesta quarta-feira (5) informando que o valor de R$ 3,98 é insuficiente para cobrir os custos do sistema. Mesmo com o reajuste no valor da tarifa paga pelo usuário para R$ 4,25, até o momento as empresas recebiam R$ 3,66 para os custos. As empresas defendem que o valor adequado para custear o sistema seria de R$ 4,75.

A tarifa técnica é o valor que a Urbanização de Curitiba (Urbs) repassa para as empresas. O valor é definido através de uma planilha formada a partir dos custos do transporte coletivo. O reajuste na tarifa técnica foi publicado no Diário Oficial de Curitiba nesta terça-feira (4).
De acordo com o Setransp, o valor de R$ 4,75 não significaria valor repassado ao usuário. “O Setransp apoia a criação de novas receitas para custear o serviço, como a municipalização da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, a chamada Cide Municipal”, dizem as empresas.

Postar um comentário

0 Comentários