jornnn

Idosos podem autorizar acompanhantes a fazer compras

principal

A aposentada Ivete Vontorin, 77 anos, começou a sentir as primeiras dores nos joelhos há oito anos, na mesma época em que se cadastrou para comprar no Armazém da Família do Boa Vista. A dificuldade em caminhar aumentou com o tempo e, após buscar ajuda médica, veio o diagnóstico: artrose. “Gosto de ter autonomia, mas sei que não posso mais fazer tudo sozinha. Uma das dificuldades é fazer compras”, conta ela.   
Dona Ivete é uma das 3.220 pessoas atendidas nos Armazéns da Família que solicitaram a inclusão de um acompanhante em seu cadastro na hora da compra. Devido a limitações ainda maiores de locomoção, outros 577 beneficiados autorizaram pessoas (entre parentes e amigos) a fazer compras por elas. São idosos, pessoas com deficiência e grávidas.  
Laudo médico
A inclusão de acompanhantes ou autorizados a fazer compras no lugar do titular deve ser requerida nos núcleos da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento nas Regionais da Prefeitura correspondentes ao bairro onde a família mora. “Também deve-se levar um laudo médico, que traga a Classificação Internacional de Doenças (CID), e, em alguns casos, poderá ser necessário ainda uma visita domiciliar pela equipe do núcleo”, explica Sérgio Hishida, gerente de Cadastro do programa da secretaria. A visita à moradia pode ocorrer, por exemplo, se a pessoa não tiver condições de ir à Regional.  
A autorização para que uma pessoa faça compras no lugar do titular do programa tem validade máxima de seis meses, ressalta Hishida. “Muitas pessoas têm graves problemas de saúde e que, por isso, precisam ser monitoradas por nós. Assim, evitamos que ocorra algum tipo de irregularidade, como a compra indevida por alguém autorizado inicialmente”, justifica o gerente de Cadastro da secretaria.  
Segundo Hishida, é possível ainda incluir um acompanhante temporário, devido a problemas de saúde, cirurgia ou gravidez. “Mas o tempo de validade deste benefício será de acordo com o laudo médico”, salienta ele. Além disso, apenas uma pessoa pode ser cadastrada como acompanhante ou autorizado para fazer as compras.
Autoestima
A diretora do Departamento de Abastecimento Social da secretaria, Ivone Aparecida de Melo, ressalta que faz toda a diferença para a autoestima de um idoso ou de uma pessoa com deficiência fazer as compras no Armazém da Família, mesmo com um acompanhante cadastrado. “Eles se sentem independentes, pois podem escolher os produtos e decidir o que realmente querem”, destaca ela, que é responsável pela coordenação das 33 unidades do programa da Prefeitura.
A aposentada Ivete Vontorin confirma que, apesar do problema nos dois joelhos, não deixaria de ir ao Armazém da Família do Boa Vista e que, por isso, cadastrou um dos filhos como acompanhante. “Gosto de olhar os produtos. Mesmo com dor, não quero ficar em casa. Mas só peço para minha filha Maria Jucira vir comigo quando tenho que levar muita coisa. Se é algo pequeno, como pão, tento vir sozinha mesmo”, diz.
Serviço
Outras informações sobre como requerer a inclusão de um acompanhante ou de um autorizado para fazer compras, bem como sobre os endereços das regionais, estão emhttp://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/armazem-da-familia-smab/266

Postar um comentário

0 Comentários