jornnn

Silvio Santos é pré candidato a presidente do Brasil

E o Silvio Santos lá, lálálálálálá, lálálá, lálálálálálálá

Meio em tom de brincadeira, meio sério, Silvio Santos disse que quer se candidatar a presidente da república. “Eu não estava mais pensando em política, mas depois que o Luciano Huck se candidatou eu fiquei muito chateado e eu acho que vou me candidatar. Pois eu estou com 86 anos, estou muito mais maduro, tenho agora decisões muito mais adultas e estou convencido que o governo na minha mão seria um governo de total felicidade para as pessoas menos favorecidas”.
Mas pra valer mesmo, dentro da família Abravanel, está Patrícia, filha de Silvio Santos que foi apontada como participante de jantar de negociação de propina para seu sogro.
Segundo, Ricardo Saud, Patrícia Abravanel participou de um jantar em sua casa para negociar grana para Robinson Faria (PSD-RN), atual governador do Rio Grande do Norte, pai do seu marido Fábio Faria, deputado federal pelo PSD/RN.
O relato é de causar enjoo: “Foi um jantar muito elegante. Foi o Fábio Faria com a noiva dele [na época eram noivos, casaram-se em 2017], Patrícia Abravanel, filha do Silvio Santos, o Robinson Faria com a esposa dele, nós todos com as nossas esposas para tratarmos de propina. Até bacana, né? Todo mundo com as esposas junto”.
Em troca da “doação” de 10 milhões (ele não disse em qual moeda) para a campanha, a JBS queria concessão de água e esgoto no estado. “No Rio Grande do Norte nós temos um interesse muito grande, desde que você privatize. Se nós fizermos o edital, participarmos do edital, já tem uma parte do dinheiro que o Kassab vai te dar, vai doar para você, assim como está doando para o Raimundo Colombo (governador de Santa Catarina), e nós complementamos aqui, fazemos você ganhar a eleição”.
Proposta aceita.
Saud conta que o marido de Patrícia Abravanel disse que o grupo poderia assumir o Rio Grande do Norte se quisesse, que o que a família precisava mesmo era ganhar a eleição. E neste momento, o delator completa o relato com uma frase cheia de julgamentos morais: “Um negócio até indigesto”.
Robinson Faria ganhou a eleição, mas a J&F não cobrou a contrapartida, porque começava a ver os problemas que a OAS e a Odebrecht estavam enfrentando na Lava Jato “Perdemos tudo que fizemos, perdemos um dinheiro grande, mas não participamos de nada”.

Postar um comentário

0 Comentários