jornnn

Justiça com as próprias mãos: Suspeito de assédio é assassinado

Após ouvirem gritos de menina, moradores caçam suspeito de assédio e o matam a pedradas

A informação foi passada pelos próprios moradores, que disseram que um grupo teria feito justiça com as próprias mãos.




Rapaz apontado pela população como o responsável por casos de assédios contra mulheres não resistiu aos ferimentos. Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.

 
Rapaz apontado pela população como o responsável por casos de assédios contra mulheres não resistiu aos ferimentos. 
Um rapaz de aproximadamente 20 anos foi morto a pedradas, na noite desta segunda-feira (22), depois de ter sido apontado como um jovem que assediava mulheres no bairro Cajuru, em Curitiba. Apesar de a polícia ainda não confirmar esta suspeita, a informação foi passada pelos próprios moradores, que disseram que um grupo teria feito justiça com as próprias mãos.

Segundo a polícia, os moradores teriam visto uma menina gritando e dizendo que o homem teria tentado arrastá-la para dentro de um matagal. Revoltadas, algumas pessoas teriam ido atrás deste rapaz, que foi achado na Rua Doutor Jefferson Isaac João Scheer, próximo ao Autódromo Internacional de Curitiba.

O jovem foi levado até uma parte escura, nas proximidades do Autódromo, onde foi espancado até a morte. A Polícia Militar (PM) chegou a ser acionada enquanto o crime estava acontecendo, mas quando os policiais chegaram já era tarde.

Na versão dos moradores, esse jovem morto seria usuário de drogas e andava pela região assediando mulheres e crianças. Apesar disso, conforme a polícia, não foi relatado nenhum caso confirmado de estupro. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já assumiu as investigações do crime, para descobrir todos os detalhes que levaram a morte do rapaz e também encontrar os autores. Informações podem ser passadas pelo disque-denúncia da DHPP, pelo telefone 0800-643-1121.

Postar um comentário

0 Comentários