jornnn

Cidade economiza R$ 13 milhões em leilões de dívidas com fornecedores

principal
Os leilões de dívidas foram um dos principais instrumentos do Plano de Recuperação de Curitiba, lançado há dois anos, para equilibrar as contas da Prefeitura. Os leilões, adotados a partir de 2018, permitem o pagamento de dívidas com fornecedores por meio de desconto nos valores, o que vem ajudando o município a quitar pendências e ainda economizar.
Somente no ano passado, nos nove leilões feitos pela Prefeitura, a economia chegou a R$ 13,03 milhões – o que equivale a um desconto médio de 16,54%. No total, foram R$ 78,8 milhões negociados no período.
Os pregões quitam pendências com fornecedores que têm mais de R$ 300 mil para receber referentes a dívidas até 2016. Vence cada lote o credor que oferecer o maior desconto, sendo que as empresas podem participar de todos os lotes. Pelas regras do leilão, o desconto mínimo é de 11%.
Os leilões são on-line, pela plataforma E-compras. "O leilão é uma alternativa eficiente para reduzir a dívida ao mesmo tempo em que beneficia o credor, que recebe à vista em um prazo máximo de 30 dias da homologação do resultado", diz o secretário de Finanças, Vitor Puppi.
Os leilões realizados até agora envolvem os mais diversos fornecedores, como os de limpeza, alimentação e manutenção urbana.

Postar um comentário

0 Comentários