jornnn

E-mail corporativo da Prefeitura é desativado após a aposentadoria

capa

Todos os servidores que se aposentam e deixam de exercer suas atividades na Prefeitura de Curitiba devem passar a usar exclusivamente o e-mail particular. Isso porque o e-mail corporativo, aquele que o servidor tem e usa no trabalho, é desativado assim que ele se aposenta. Quem não faz a mudança pode perder mensagens importantes, pois não é possível recuperar o e-mail depois que o servidor deixa de trabalhar na Prefeitura.
O decreto que define a regra é válido também para os afastamentos legais como licença-prêmio, licença-maternidade, entre outros, desde que tenha mais de 30 dias. No caso de licença para tratamento de saúde, o e-mail fica bloqueado a partir do 16° dia.
Já o acesso ao RH 24 Horas não tem bloqueios, mesmo que o servidor esteja em licença. Também não existe bloqueio do site do IPMC, o Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba, para os aposentados e pensionistas.
Proteção
Além do e-mail, os aposentados e servidores afastados não têm acesso à rede corporativa e aos sistemas corporativos e dos departamentos da Prefeitura.
O decreto que definiu as regras protege os recursos de tecnologia da informação existentes na Prefeitura de Curitiba e adequa o uso dos sistemas, protegendo também usuários, equipamentos, softwares, dados dos contribuintes e da administração pública.
"A recomendação é para que o e-mail institucional seja usado para assuntos do trabalho na Prefeitura. Se o servidor vai ficar afastado por um tempo ou se ele se aposentou, ele não terá direito ao e-mail corporativo e deve ter outro, para uso pessoal", explica a superintendente da Secretaria de Recursos Humanos, Luciana Varassin.

Responsável pelo atendimento do IPMC, Daniélle Sass, frisa ainda que manter o e-mail sempre atualizado junto ao IPMC é vantajoso para o aposentado e para o pensionista.  "Esta é uma das formas de comunicação do IPMC com o aposentado", diz Daniélle.

Postar um comentário

0 Comentários