jornnn

Empresários da educação na Justiça pela volta às aulas presenciais



No dia em que o Brasil bateu o recorde de mortos pela pandemia de coronavírus, os empresários da educação tomaram medidas para exigir a volta às aulas presenciais, argumentando que seus negócios vão mal e precisam operar. Remando contra a corrente e nem aí para os apelos dos movimentos pela vida, o Sindicato das Escolas Particulares do Paraná (Sinepe/PR) entrou com um mandado de segurança pedindo o retorno das atividades presenciais nas escolas particulares associadas. A ação foi na manhã desta terça-feira (2).

“Estamos ouvindo a população e agindo em favor dos nossos associados, pois sabemos que o ambiente escolar é controlado e onde seguimos uma série de protocolos estabelecidos pelo poder público”, destaca Douglas Oliani, presidente da entidade que representa mais de 500 instituições de ensino no estado.

A educação é uma atividade que já foi inclusive declarada essencial pelo governo do estado. “Acatamos a paralisação da educação, mas seguimos com o nosso papel de representação das instituições particulares de ensino”, reforça.

Postar um comentário

0 Comentários