jornnn

Curso de produção de doces estimula o empreendedorismo e transforma a vida de mulheres em Foz do Iguaçu

 

Aulas gratuitas são ofertadas na Carreta do Conhecimento pela Secretaria de Assistência Social em parceria com o SENAI

Data de publicação PMFI: 29/07/2021

Foto: Christian Rizzi/PMFI.

Mulheres com diferentes histórias de vida, mas um objetivo em comum: empreender. Elas buscam no curso de produção de doces e fabricação de bolos uma nova oportunidade de vida, podendo gerar renda ou aumentar o orçamento familiar. Através das aulas, ofertadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social em parceria com o SENAI, as alunas aprendem muito mais do que receitas e entendem o valor da produção, do negócio e como administrar as encomendas, que já começaram a chegar. 

“Postei umas fotos (no meu facebook) do bolo indiano que aprendemos a fazer e já tenho encomendas para essa semana”, contou Kelly Martins, uma das alunas do curso de produção de doces. “Nunca fiz nenhum curso nessa área, mas agora quero fazer todos (de pães e salgados) e trabalhar com isso”, afirmou. 

Nacélia Gaspar é de Fortaleza, no Ceará, e está em Foz há um mês. “Meu patrão me levou até o CRAS, onde eu tive conhecimento do curso. Na minha cidade nunca vi cursos como esse sendo oferecidos de graça. Quando tem, são todos muito caros, e por isso estou aproveitando essa oportunidade”. 

O entusiasmo também toma conta da venezuelana Janicety Camacho. Há dois anos em Foz do Iguaçu, ela afirma que tem recebido todo o apoio do Poder Público para retomar a vida ao lado dos dois filhos, de sete e treze anos. “Fui acolhida em uma casa de passagem quando cheguei aqui, meus filhos estão na escola e eu estou concluindo outro curso, de cuidadora de idosos. Graças a Deus, a ajuda é muito boa”.

Janicety, que é professora por formação, diz que as aulas também contribuem para o aprendizado da língua portuguesa. “A convivência com outras pessoas me ajuda muito, estou conseguindo me comunicar melhor e entender bem as aulas”. 

Neide Rodrigues também busca na qualificação uma nova oportunidade de vida. “Quero fazer em casa doces e salgados para vender. É uma boa oportunidade para ter uma renda extra”, comentou. 

Aprendizado

Durante o curso, com duração de 40 horas aula, as participantes aprendem a produzir bolos, docinhos (tradicionais e gourmets), bombons, trufas, tortas, banofes, brownies, torteletes, entre outros.

As participantes também recebem orientações sobre o planejamento do negócio. “Elas precisam investir em ingredientes de qualidade e levantar os custos com a produção, além de somar as despesas como água, luz e a parcela do MEI para saber quanto cobrar pelo produto final”, explicou o professor e técnico em gastronomia, Marcos Quadros. Depois disso, é apostar em uma boa divulgação e colher os frutos do aprendizado.  

Cursos

Além do curso de elaboração de doces e fabricação de bolos, são ofertados pelo Município os cursos de elaboração de salgados e pães naturais e integrais. Todos acontecem na carreta do conhecimento, estacionada na Rua Barão do Rio Branco, ao lado da Praça da Paz. Cada capacitação tem a duração de 14 dias e aulas nos períodos da manhã, tarde e noite.

Postar um comentário

0 Comentários