jornnn

Economia do Paraná reage à pandemia, destaca Romanelli



“A economia do Paraná dá sinais de reação à pandemia. Mesmo com as recentes ondas de novas infecções pela Covid-19, o Estado tem produzido notícias positivas no campo econômico”, disse o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) nesta sexta-feira, 1º de julho, ao comentar a alta do Produto Interno Bruto (PIB) e também o expressivo saldo de empregos formais.


“Certamente que a vacinação em massa é que vai acelerar uma retomada econômica mais sólida e sustentável. A vacina salva vidas e também salva empresas e empregos. Mas os dados recentes comprovam que a diversidade produtiva do Paraná é um instrumento essencial para fazer girar a roda da nossa economia”, disse.


De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, o Paraná fechou o mês de maio com saldo de 15.884 contratações, o quatro melhor desempenho do Brasil. 


Empregos - No acumulado do ano, foram abertas 103.368 vagas formais e em 12 meses o volume de novos empregos passa de 206 mil postos de abertos. “Em meio ao crescimento do contingente de pessoas sem oportunidades de trabalho no País, temos que destacar esta evolução que acontece no Paraná”, afirma Romanelli.


Em relação ao desempenho do Produto Interno Bruto (PIB), o Paraná cresceu 1,07% no primeiro trimestre de 2021, totalizando R$ 158,4 bilhões adicionados à atividade econômica. O resultado é do comparativo com o quarto trimestre de 2020 e foi impulsionado pelo crescimento da Indústria e do setor de Serviços.


De acordo com Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) é a terceira alta trimestral consecutiva do PIB do Estado, quando os dados são comparados com os trimestres imediatamente anteriores. “O PIB reflete a geração de riquezas e o resultado demonstra que o Paraná retomou a tendência de crescimento, apesar da pandemia”, considera Romanelli.

Postar um comentário

0 Comentários