jornnn

Frente Parlamentar apresenta recomendações para enfrentamento da pandemia no Paraná

 Há mais de um ano tratando do tema, grupo de trabalho apresenta 11 pontos para conter avanço do coronavírus no Estado em relatório entregue na Assembleia Legislativa do Paraná.


O coordenador da Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Michele Caputo (PSDB), apresentou nesta segunda-feira (30) o relatório das reuniões realizadas pelo grupo de trabalho, trazendo 11 recomendações para o enfrentamento da pandemia causada pelo novo coronavírus no Estado. Além disso, o documento apresenta as atividades desenvolvidas pela Frente Parlamentar durante 14 meses de atuação, entre os meses de junho de 2020 e agosto de 2021. O relatório traz ainda informações sobre as 21 reuniões virtuais realizadas, além dos debates promovidos sobre temas que impactam na vida da população durante a pandemia.

O documento foi entregue ao presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), e apresentado aos parlamentares durante a sessão plenária. Nas conclusões do relatório, a Frente faz uma série de recomendações para o enfretamento da pandemia nos próximos meses. Entre elas estão estratégias de ampliação da testagem, com uso do teste de detecção de antígenos; o planejamento para aplicação da terceira dose da vacina; o planejamento para aplicação da primeira dose da vacina em adolescentes e crianças; a manutenção da retaguarda de leitos e a elaboração de protocolos para retomada segura dos eventos e do turismo.

O relatório também traz recomendações sobre as estratégias para retomada dos serviços de saúde, como consultas, exames e cirurgias eletivas; o apoio à vacina da Universidade Federal do Paraná (UFPR); a criação de uma rede de monitoramento de novas cepas; o planejamento para realização da Operação Verão de forma segura; a criação de uma rede de atendimento pós-covid e a ampliação dos serviços e atendimentos em saúde mental.

Para o coordenador da Frente, deputado Michele Caputo, o trabalho do grupo possibilitou um melhor enfrentamento da pandemia. “Tenho certeza de que nenhuma Assembleia Legislativa do Brasil fez o trabalho que a Assembleia do Paraná fez. Dos debates, tiramos projetos de Lei, além de sugestões de assuntos para os executivos estadual e municipais. Este trabalho mostra uma preocupação da Assembleia com o enfretamento da Covid no Estado. Por exemplo, temos cobrado o aumento de teste de antígenos, pela resposta rápida, para segurar a circulação sem comprometer a retomada da economia. Nos antecipamos em várias questões e conseguimos fazer o bom debate e apresentar sugestões”, afirmou.

O relatório traça um panorama da situação da pandemia, acompanhando os números da evolução da doença no Estado em relação ao restante do País, trazendo informações sobre a incidência de casos, mortalidade e cobertura vacinal. Há ainda relatos das visitas técnicas realizadas por membros desta Frente Parlamentar em órgãos públicos e entidades privadas com atividades relacionadas ao enfrentamento da pandemia, a fim de levantar informações que contribuam com o planejamento e execução de ações no Paraná. O texto detalha os mais de 40 assuntos diferentes relacionados à pandemia discutidos pelos deputados.

A atuação do grupo resultou em dois projetos de lei e quatro requerimentos.  O projeto de lei 527/2020, de autoria de diversos deputados, sobre a inclusão da dosagem de Vitamina D, no rol de exames de rotina solicitados nas unidades de saúde do Estado do Paraná. Já o projeto 168/2021, também de autoria de dezenas de parlamentares, estabelece diretrizes para criação do programa Bolsa Cultura Paraná. A Frente Parlamentar é composta por 31 deputados, divididas em 11 subcoordenações.

Baseado nos dados levantados pela Frente, Michele Caputo afirmou que os números da pandemia foram piores em 2021 em relação à 2020. “No ano passado, achatamos a curva e não faltou leito no Paraná. A partir de março deste ano, o quadro se agravou. O Paraná chegou a registrar a média de até 200 mortes por dia. Nestes picos, em março e junho, faltaram leitos, sim. O avanço da vacinação foi fundamental para reverter isso. Somos o sexto Estado do País em vacinação, tanto em primeira quanto em segunda dose ou dose única”, disse.

Traiano destacou o trabalho realizado pelo grupo de deputados nesse período de enfrentamento da pandemia e a importância dessas discussões no Poder Legislativo. “É um relatório impressionante, com dados estatístico, com informações corretas em relação à crise causada pela pandemia que vivemos. O Poder Legislativo, mais uma vez, dá uma demonstração em episódios marcantes e se posicionando de forma presente e com dados técnicos. Parabenizo todos os deputados da Frente Parlamentar pelo trabalho brilhante que realizam até o momento”, disse Traiano.

Além do deputado Michele Caputo, coordenador, integram a Frente Parlamentar os deputados: Alexandre Amaro (Republicanos), Arilson Chiorato (PT), Boca Aberta Júnior (PROS), Cristina Silvestri (CDN), Delegado Fernando Martins (PSL), Delegado Francischini (PSL), Do Carmo (PSL), Douglas Fabrício (CDN), Dr. Batista (DEM), Emerson Bacil (PSL), Evandro Araújo (PSC), Gilson de Souza (PSC), Goura (PDT), Homero Marchese (PROS), Delegado Jacovós (PL), Luciana Rafagnin (PT), Luiz Claudio Romenalli (PSB), Luiz Fernando Guerra (PSL), Mabel Canto (PSC), Maria Victoria (PP), Mauro Moraes (PSD), Nelson Luersen (PDT), Paulo Litro (PSDB), Professor Lemos (PT), Rodrigo Estacho (PV), Soldado Fruet (PROS), Subtenente Everton (PSL), Tercílio Turini (CDN) e Reichembach (PSC). Da Alep.



Postar um comentário

0 Comentários